Motivos para se hosperar no Elara, em Las Vegas

Comentários 2 Padrão

Se no Residence Inn em Anaheim eu me senti em casa, no Elara, em Las Vegas, eu me senti “ryca” rsrsrs… E a melhor parte é que os preços são excelentes, com tarifas promocionais em várias datas. E mesmo em uma época cara, como a que fomos, eu consegui um preço ótimo neste hotel, que tem nota 8.9 no Booking. Foi de longe o hotel mais bacanudo em que já me hospedei nos EUA.  Continue lendo

Anúncios

Hospedagem familiar e aconchegante em Anaheim, pertinho da Disneyland

Deixe um comentário Padrão

De todos os hotéis em que ficamos no nosso longo tour pela Costa Oeste, este foi o que mais me agradou e me fez sentir “em casa”. O nome do hotel é Residence Inn by Marriott Anaheim Resort Area/Garden Grove, e a avaliação dele no Booking.com na data que escrevo é 8.4, ou seja, sensacional. Ele fica em Anaheim, 11931 Harbor Boulevard, Garden Grove, Anaheim, CA 92840, pertinho da Disneyland. As acomodações são apartamentos de um ou dois quartos totalmente equipados para famílias. O café da manhã foi o melhor que já tive em muitos anos em um hotel nos EUA. Como estávamos no período de festas de final de ano, havia uma programação no final da tarde com doces e pratos natalinos no refeitório. Nossa estada lá foi simplesmente incrível, e pagamos um ótimo preço pelas diárias no Booking.com, o melhor custo-benefício entre os três hotéis em que nos hospedamos. Continue lendo

Hotel em São Francisco – localização e conforto X preço

Deixe um comentário Padrão

Se você deseja ir ou está indo para São Francisco, prepare-se para encontrar preços altíssimos para hospedagem. A cidade é toda muito compacta, e, além de caros, os quartos de hotel são pequenos, geralmente sem café da manhã e, quando têm garagem, cobram à parte. As garagens públicas são caras, com diárias que variam com o tipo de carro (tamanho) e podem passar de U$30 por dia, meus amigos! Continue lendo

Adler Hostel, em Singapura – Review

Deixe um comentário Padrão

Fiquei hospedada durante uma semana no Adler Hostel, em Singapura. Foi minha primeira experiência em quarto compartilhado, já que eu não queria gastar mais de 50 dólares com diária de hotel na cidade e os hotéis eram muuuito mais caros que isso. O Adler Hostel foi o hostel mais bonitinho que encontrei na internet e, depois de uma semana lá, seguem minhas observações.

 

Fachada do Hostel

Fachada do Adler Hostel

adler_hostel_location

Localização – nota 10

Se e quando eu retornar a Singapura definitivamente tentarei ficar novamente em Chinatown. A localização do Adler Hostel é melhor do que eu imaginava. Ele fica a poucos metros da estação de metrô (MRT) Chinatown, na qual passa a linha North East (roxa) e onde começa a linha Downtown (azul).

A estação de Chinatown próxima ao hostel torna a locomoção muito prática em Singapura

A estação de Chinatown próxima ao hostel torna a locomoção muito prática em Singapura

Essas são duas das principais linhas para diversos pontos turísticos de Singapura. Em muitos casos dá para sair direto dentro de shoppings. Isso sem contar que em Chinatown você pode ir a pé do hostel até o Maxwell Food Centre para comer bem e barato. Chinatown é linda, super limpa, segura, sempre cheia de gente e lojinhas para comprar lembrancinhas da cidade a preços ótimos. ❤

Dormitório – nota 9

O quarto feminino com 16 lugares é exatamente o que mostram as fotos, entretanto a mobília está desgastada e precisa de uma renovação. O quarto em que fiquei é no último andar do hostel. Da janela dá para ver o templo indiano e a rua, mas não passa barulho. É um quarto super silencioso, seguro e aconchegante. A iluminação dentro do quarto é perfeita, assim como a temperatura do ar condicionado. As cabines são espaçosas e com um armário com chave que cabe bastante coisa. O meu tinha uma fechadura meio enjoada que me irritou um pouco, mas depois de alguns dias me acostumei a ela. Dentro da cabine há dois pontos de energia, ambos com adaptadores universais (nota 10). Há também iluminação boa dentro da cabine e a cortina deixa a cabine completamente escura mesmo com a luz do quarto acesa (ela fica acesa permanentemente). A roupa de cama é de qualidade. Há dois travesseiros, um mais duro e outro mais macio, e um edredom que quebra o galho quando o ar fica mais geladinho. No entanto as toalhas estão totalmente acabadas e precisando ser trocadas com urgência.

Banheiro – nota 7,5

São dois banheiros e em cada um deles há duas áreas reservadas com ducha e vaso sanitário em um mesmo ambiente. No começo achei estranho, mas depois que me acostumei passei a achar uma opção bem prática. Gostei da ducha e há vários ganchos no ambiente para dependurar roupas e objetos pessoais enquanto se toma banho. Nunca precisei esperar. Os quatro banheiros são suficientes. O único ponto realmente negativo foi o secador. Está praticamente estragado e o interruptor dentro do banheiro não tem adaptador universal, o que complicou bastante minha vida. Tive que secar o cabelo fora do banheiro e, naturalmente, não fiz isso de manhã ou de noite para evitar atrapalhar, mas ainda assim fez barulho no quarto super silencioso o dia todo, o que não foi legal. Precisa trocar o secador ou colocar um interruptor universal no banheiro.

Apesar de não muito funcionais, as pias são bem bonitinhas :P

Apesar de não muito funcionais, as pias são bem bonitinhas 😛

Comodidades – nota 8

O café da manhã é suficiente. Há sempre pães, torradeira, queijo (tipo polengui), presunto (ou algo do tipo), macarrão de arroz e um segundo prato asiático quente (varia), além de geléias. Há sempre uma opção de bolo. Senti falta de manteiga ou creamcheese. O café é solúvel, mas de ótima qualidade e disponível o dia todo, assim como chás e frutas. No café da manhã a equipe oferece sucos também. Todos os hóspedes podem pegar uma garrafinha de água por dia, o que é bem prático.

O quarto é bem silencioso e a cortina dá privacidade. O saguão no primeiro andar é propício para lanchar e ter conversas informais com os hóspedes.

O quarto é bem silencioso e a cortina dá privacidade. O saguão no primeiro andar é propício para lanchar e ter conversas informais com os hóspedes.

O wifi é perfeito.

Há um computador disponível e, caso queira imprimir algo, basta enviar para o email do hostel.

Como já mencionei, as toalhas estão bem ruins.

Limpeza – nota 7

Esse foi o único aspecto do Adler Hostel que não atendeu minhas expectativas. Como havia lido que Singapura era uma cidade super limpa (e realmente é), esperava mais da limpeza dentro do hostel, especialmente no quarto em que fiquei e banheiros. Não é que estava sujo, mas também não estava limpo como poderia estar. Quando cheguei achei um cabelo na cama em que iria ficar, o que não foi legal. Em minha opinião as paredes do banheiro deveria ser limpas diariamente, pois ficam engorduradas, assim como a mobília do quarto. Mas nada disso atrapalhou minha experiência em Singapura. São apenas pontos de melhoria. 🙂

Singapura: meu roteiro na “Ásia para Iniciantes”

Comentários 2 Padrão

Dizem que Singapura é o melhor destino para um ocidental que não tenha visitado o continente asiático, pois possui um pouco da China, da Malásia, da Índia e da Arábia em uma cidade super segura, tecnológica e limpa.

Dia 17/09 embarco, mas só chego lá no dia 19/09, uma sexta-feira, às 15h. O vôo da Qatar Airways sai de São Paulo até Doha (14 horas de duração) e, após 3 horas de espera, de Doha sigo para meu destino final (mais 7 horas de vôo). Foi a melhor opção que encontrei considerando data, horário e preço.

A diferença de fuso horário é de +11h, então imaginem só o caco que irei ficar. Acho que conhecerei na prática um intenso jet lag, mas faz parte, né?

Desta vez o dia de viajar chegou tão rápido que não consegui planejar como de costume. Abaixo fiz uma lista de coisas que quero fazer na cidade, mas sem muito compromisso, pois estou certa de que estarei um bagaço.

O plano principal é vagar pelas ruas de Chinatown admirando a cultura oriental nesta que vai ser minha primeira viagem à Ásia, realização de um sonho de infância. Continue lendo

Hotel Tourist Inn para se hospedar em Amsterdã gastando “pouco”

Deixe um comentário Padrão

Quem vai para Amsterdã e começa a procurar hotel rapidamente descobre que a hospedagem na cidade custa uma fortuna. Pesquisei muito, muito mesmo, até me decidir pelo Hotel Tourist Inn, que é uma mistura de hostel e hotel super em conta.

O hotel fica no bairro da luz vermelha

O hotel fica no bairro da luz vermelha

Motivos para ter escolhido este hotel

– Queria menor preço possível, já que ficaria 8 noites

– Wi-fi gratuito

– Se possível, quarto e banheiro individual, ainda que com cama de solteiro.

– Café da manhã

– Proximidade do local do evento de que iria participar (Universidade de Amsterdã)

– Proximidade da Centraal Station (já que meu voo de retorno sairia bem cedo)

Acomodações do Hotel Tourist Inn, em Amsterdã

Entrada do hotel. Há um aviso na porta dizendo que o hotel está lotado.

Entrada do hotel. Há um aviso na porta dizendo que o hotel está lotado. Todo mundo em Amstedam em Junho…

Cama de solteiro com charmoso papel de parede.

Cama de solteiro confortável. Papel de parede LINDO.

Abajour e mesinha lateral

Abajour e mesinha lateral

Porta de entrada do quarto e porta do banheiro. Nota 10 para os espelhos.

Porta de entrada do quarto e porta do banheiro. Nota 10 para o espelho.

Mesa de apoio e estante com cofre com senha digital

Mesa de apoio e estante com cofre com senha digital

Ar condicionado e iluminação do quarto (achei mal iluminado)

Ar condicionado e iluminação do quarto (achei mal iluminado)

Banheiro. A ducha é ótima, mas o banheiro fica molhado pois falta o desnível no box para conter a água. O que não é um grande problema.

Banheiro. A ducha é ótima, mas o banheiro fica molhado pois falta o desnível no box para conter a água.

Encarte com orientações de acesso ao wifi e chave. Ao lado, o cofre digital.

Encarte com orientações de acesso ao wifi e chave. Ao lado, o cofre digital.

Janela que dá para área de ventilação e corredor do quarto andar.

Janela que dá para área de ventilação e corredor do quarto andar. Abaixo da janela fica o aquecedor do quarto.

Elevador bem estreito, mas eu nem sabia que tinha elevador...

Elevador bem estreito, mas eu nem sabia que tinha elevador…

Review do hotel

Fiquei 8 noiteis no Hotel Tourist Inn. Dei algumas sortes, confesso. A primeira delas é que fiquei no prédio principal, que tem elevador, e a segunda é que meu quarto era no último andar, o que evitou aborrecimentos com barulho. Ainda sim em uma das noites uma galera fez um pouco de barulho, mas alguém se estressou e o barulho parou. Fora isso, foi silêncio total no quartos todos os dias depois de 23h.

Comodidades do quarto
O quarto individual é simples, mas tem banheiro individual, ar condicionado, secador, aquecedor, TV de tela plana e cofre digital.

Café da manhã
O café da manhã é simples, mas ótimo para quem não quer luxo. Pão integral, manteiga, queijos, embutidos, sucos, leite, cereais, café, ovo cozido e uma máquina de torrar pão. Ou seja, perfeito se considerar que é um hotel/hostel low-cost. Nada menos do que eu comeria em casa e o suficiente para não sair com fome do hotel logo de manhã. Importante chegar cedo para o café, que é servido de 8h às 10h, pois a reposição é fraca.

Qualquer queijo na holanda é TOP. Impressionante!

Qualquer queijo na holanda é TOP. Impressionante!

Wi-Fi
O wi-fi deixou a desejar muitas vezes. Houve algumas noites em que não havia conexão, mas no dia seguinte retornava. Mas em alguns dias fiz até Facetime, então deu pro gasto.

Localização
A localização é simplesmente perfeita. Fica dentro do bairro da luz vermelha, mas isso em Amsterdam é normal. A mulherada na vitrine não é nada de outro mundo lá e o local é seguro. Dá para chegar do Aeroporto de trem à Centraal Station, que fica a 5 minutos a pé do hotel. Muito prático. Cruzando duas ruas você chega no bairro mais bacaninha, o Jordaan, que tem ótimos restaurantes e cafés. Em 15/20 minutos você vai à pé até os principais dos Museus.

Preço
Alta temporada. Valor de 8 diárias: 520 euros. Uma pechincha para os padrões de Amsterdã! Você paga logo no check in e precisa deixar um depósito de 5 euros pela chave, que são devolvidos quando você faz o check out.

Facilmente eu ficaria novamente o Hotel Tourist Inn. Especialmente pela localização…