Explorando Singapura: choque cultural e algumas impressões

Comentários 2 Padrão

Foram mais de 30 horas de viagem para ir e mais 30 para voltar, no final das contas. É preciso muita animação para sair do Brasil para Singapura. No meu caso, o tempo de permanência era de uma semana. Neste curto período, a diferença de fuso horário foi completamente destrutiva. Fiquei mal… Quando estava começando a me acostumar já era hora de voltar e, ao chegar no Brasil, parecia que um caminhão havia me atropelado. Eu já tinha, de cara, que voltar a trabalhar como se nada tivesse acontecido, mas a verdade é que demorei mais uns 7 dias, no mínimo, para me recuperar. Em resumo, o ponto negativo da viagem foi a distância e diferença de horário, algo que eu não havia experimentado antes e senti demais. O resto todo foi só alegria, como detalho adiante. Continue lendo

Anúncios

Diário de bordo: voando para Orlando e Nova York

Deixe um comentário Vídeo

Em janeiro desse ano (2014) voamos pela primeira vez para os Estados Unidos com a companhia American Airlines. Até então só havíamos voado para os EUA de Tam, mas desta vez o budget estava mais apertado e resolvemos tentar um vôo mais barato…

Acabamos descobrindo que pelo mesmo preço do vôo Rio – Orlando – Rio conseguiríamos fazer Rio – Nova York – Orlando – Rio, e por isso não resistimos à possibilidade de matar a saudade de NY.

As passagens foram compradas na Decolar.com, pois foi o melhor preço que encontramos. Então tudo certo. Assentos marcados, refeição vegetariana solicitada e malas prontas. Ansiedade alta até que… na madrugada do dia de viajar recebo por email uma notificação de cancelamento do vôo. Às 6 da manhã ligo para o atendimento da American Airlines. Bom atendimento, mas só haveria vôo disponível dali a 2 dias! Isso me deixou muito desapontada, mas o atendente me aconselhou a marcar esse vôo mesmo, pois as vagas eram poucas e se esgotariam rapidamente (quando o restante dos passageiros acordassem e vissem a notificação de cancelamento…). Ok. Vôo remarcado. Adeus tickets (não reembolsáveis) para a Opera no Met. Esse sonho fica pra próxima ida a NY.

Bom, chega de spoiler. Os detalhes dos vôos que fizemos com a American e a principal dica relacionada aos assentos de emergência eu conto no vídeo abaixo.