5 dicas valiosas para planejar gastos com alimentação nos Estados Unidos

Comentário 1 Padrão

Para você que vai passar Férias lá Fora agora no final do ano e já está se descabelando com a alta do dólar (eu), hoje dicas boas para planejar o que vai gastar com alimentação e também exemplos de menu com preços de alguns restaurantes. Continue lendo

Anúncios

Como escolher e reservar hotel na Booking.com

Comentários 2 Padrão

Vira e mexe alguém me pergunta sobre a Booking.com, se funciona, se é confiável, etc… Por isso vou explicar tudo que sei sobre esse serviço. Desde já informo que este post não é patrocinado, apesar de que quando tiver tempo quero colocar a caixa de pesquisa da Booking aqui no blog. Este post é apenas de um relato de alguém que já usou muito um serviço e o conhece bem.

Uma das coisas que acho mais legais na Booking.com é que é um serviço que gera um nível de relacionamento com o cliente de fato. Por exemplo, quando entro no site e faço o login para minha conta com eles, eu tenho todo o meu histórico de reservas com datas, valores, avaliações, etc.

O Booking registra seu histórico de viagens. Veja como eu sou mão de vaca com as diárias de hotel!

A Booking registra seu histórico de viagens. Veja como eu sou mão de vaca com as diárias de hotel!

Para cada reserva de hotel realizada, eu posso fazer a avaliação do hotel em que me hospedei, e são essas avaliações que, na minha opinião, fazem a Booking ser um site confiável para você escolher o hotel em que deseja se hospedar, onde quer que esteja indo, sem ter surpresas desagradáveis.

O Booking pede para você fazer uma avaliação do hotel, e constrói um ranking bem bacana com as notas dos clientes.

A Booking pede para você fazer uma avaliação do hotel, e constrói um ranking bem bacana com as notas dos clientes.

Ao todo eu já fiz 15 reservas na Booking. Esse número de reservas (efetivadas e canceladas), sem nunca ter passado nenhum tipo de problema, me dá bastante segurança para indicar o serviço.

A melhor dica é: leia tudo que tem na página.

A melhor dica é: leia tudo que tem na página.

Então vejamos como funciona:

– Antes de mais nada, crie um conta na Booking.com. Isso vai facilitar muito sua vida, pois você poderá criar listas para salvar os hotéis que lhe interessarem durante sua busca.

– Aí é começar a pesquisar. Note que o site possui uma série de opções para refinar sua busca e apresentar os resultados mais relevantes de acordo com diferentes critérios indicados por você (notas dos hotéis, estrelas, preço, localização, etc).

Exemplo de hotel encontrado na busca.

Exemplo de hotel encontrado.

– Fique atento às condições de pagamento, pois cada hotel vai funcionar de um jeito. Pela experiência que tive, se você ler com atenção todas as condições, taxas e comodidades do estabelecimento que está reservando, não terá nenhuma surpresa. A maioria dos estabelecimentos cobra a hospedagem apenas no check out, no dinheiro ou no cartão. Mas há exceções, sempre explicitadas na página.

– Para conseguir os melhores preços você tem que entrar no site com frequência. Costumo fazer a reserva com cancelamento grátis com bastante antecedência. Depois fico entrando no site com novas buscas para ver se o preço cai. As reservas sem cancelamento (se cancelar precisará pagar o valor total da reserva) costumam aparecer com preços muito abaixo dos praticados. Uma vez consegui uma reserva quase 50% mais barata que a primeira que havia feito meses antes. Lembre-se apenas de que, se fizer uma reserva nova, precisa cancelar a anterior no prazo determinado.

– Importante diferenciar sua relação com o hotel e sua relação com a Booking. A Booking serve apenas como uma intermediária entre você e o hotel, te oferecendo preços bem abaixo do que o hotel cobraria se a reserva fosse feita diretamente com ele. No entanto, o que tem me chamado a atenção é como o “pós-venda”, por assim dizer, funciona direitinho. Vou dar alguns exemplos de situações que aconteceram comigo e que podem acontecer com você.

Seu voo foi cancelado e você não fará check in na data da reserva. E agora??

Isso aconteceu comigo esse ano quando íamos para Nova York. Liguei para a Booking para pedir ajuda com a alteração da reserva meio sem esperanças de resolver, pois o tipo de reserva que eu tinha feito para o Hotel at Times Square, em NY, era sem cancelamento. Ou seja, de acordo com a reserva que eu fiz, eu não teria direito nem de alterar a data e nem de cancelar a reserva. Muitas vezes este tipo de reserva fica muuuito mais barata no site, mas é sempre um risco. Liguei para a Booking e expliquei minha situação. O atendimento da Booking contatou o hotel, que aceitou não me cobrar as duas diárias que eu perderia por conta do voo! E também aceitaram meu pedido de early check in. Tudo isso sem eu ter que fazer ligação (internacional $$$) para o hotel. A Booking resolveu tudo e me enviou em menos de 24h a nova reserva por email.

Precisa fazer alguma solicitação especial para o hotel?

Durante a reserva você pode solicitar, por exemplo, check in antecipado ou check out depois do horário, mas isso não quer dizer que o hotel irá aceitar seu pedido. No final do ano iremos para Las Vegas e, por conta do horário do voo, solicitei check in tardio. O hotel não aceitou o pedido, pois a data é muito concorrida e tudo estará lotado, mas o mais bacana foi ter recebido uma ligação da Booking explicando isso. Esse contato com o cliente passa muita confiança no serviço.

———-

Missão da Booking.com

“Ajudar viajantes a lazer ou a trabalho com qualquer tipo de orçamento a facilmente descobrir, reservar e desfrutar das melhores acomodações do mundo”

A empresa tem sede em Amsterdã e 115 escritórios em 50 países, inclusive no Brasil.

 ———-

Só usei a empresa para reservar hotel. Para aluguel de carro prefiro outro serviço, sobre o qual falei em um vídeo.

Hard Rock Cafe – Orlando e Nova York

Comentário 1 Padrão

O Hard Rock é uma rede de restaurantes tematizados que têm em comum o menu e a decoração, composta por uma coleção incrível de todo tipo de objetos relacionados à história da música (rock e também pop).

Em 2013 conheci o que fica em Orlando e neste ano (2014) fui no de Nova York. É um pouco difícil e injusto comparar pois almocei no de Orlando e jantei no de Nova York. Naturalmente o horário muda completamente o ambiente.

Agora, se for comparar o espaço e os itens da coleção, o de Orlando ganha disparado.

Hard Rock Cafe – Orlando

O Hard Rock Cafe de Orlando fica no Universal City Walk, entre os parques Universal Studios e Island of Adventure. Bateu fome você sai do parque andando e entra no restaurante.

O Hard Rock Cafe de Orlando fica no Universal City Walk, entre os parques Universal Studios e Island of Adventure. Bateu fome você sai do parque andando e entra no restaurante.

O acervo do restaurante é incrível...

O acervo do restaurante é incrível…

No Hard Rock Cafe a palavra "tematizar" não é usada em vão rs....

No Hard Rock Cafe a palavra “tematizar” não é usada em vão rs….

A comida estava boa, mas podia ser melhor no aspecto. Notem que o arroz não estava muito bonito rs...

A comida estava boa, mas podia ser melhor no aspecto. Notem que o arroz não estava muito bonito rs…

Vale pela experiência...

Vale pela experiência…

Mas peca pela falta de objetos do mestre Freddie.

Mas peca pela falta de objetos do mestre Freddie.

Hard Rock Cafe – Nova York

O Hard Rock Cafe de New York fica na Times Square.

O Hard Rock Cafe de New York fica na Times Square.

O ambiente é super agradável e animado de noite.

O ambiente é super agradável e animado de noite.

Hamburguer vegetariano tem aparência boa, mas gosto de nada. Reprovado...

Hamburguer vegetariano tem aparência boa, mas gosto de nada. Reprovado…

O acervo é bacana, mas preferi o de Orlando...

O acervo é bacana, mas preferi o de Orlando…

As cervejas são boas... afinal de contas é um bar! rs

As cervejas são boas… afinal de contas é um bar! rs

Nachos. A cara é de "podrão", mas foi a melhor coisa que já comi em um Hard Rock!!!

Nachos. A cara é de “podrão”, mas foi a melhor coisa que já comi em um Hard Rock!!!

De modo geral preferi o Hard Rock Cafe de Orlando. Mas, como disse, foram situações diferentes. Nenhum dos dois têm peças legais do Queen, o que foi bem decepcionante!!

Green Table: restaurante aconchegante em Nova York

Deixe um comentário Padrão

Numa cidade em que tudo é grande e imponente, foi muito bacana entrar num restaurante simples com comida autenticamente americana (para evitar a palavra estadunidense!).

O Green Table fica dentro do Chelsea Market. É pequeno, mas fomos em janeiro e não precisamos de reserva.

Sopa de abóbora era a opção de sopa do dia. A melhor sopa que já tomei na vida. De lamber a tigela.

Sopa de abóbora era a opção de sopa do dia. A melhor sopa que já tomei na vida. De lamber a tigela.

Pedi um tradicional Mac'n'Cheese. Crosta crocante, salada fresca e bem temperada.

Pedi um tradicional Mac’n’Cheese. Crosta crocante, salada fresca e bem temperada.

Vegetarian Mushroom Pot Pie (ou seja, um pote que tem um recheio de cogumelos e uma tampa de torta por cima).
Vegetarian Mushroom Pot Pie (ou seja, um pote que tem um recheio de cogumelos e uma tampa de torta por cima).

O preço não fugiu muito do que estávamos pagando em todos os restaurantes mais bonitinhos (leia-se sem ser fast-food): US$40 para duas pessoas.

Roteiro do dia 2 em NY – Brookyn Bridge, Chelsea Market e Wall Street

Deixe um comentário Padrão

No nosso segundo dia em Nova York (veja o primeiro aqui), já com as pernas doces e meio temerosos pela leve chuva que caía, decidimos cumprir com o plano de conhecer a Brooklyn Bridge.

Trajeto

Para usar bem o metrô, baixe um APP para seu smartphone ou tablet. Esses APPs precisam de internet. Ou seja, planeje suas rotas no hotel e tire screenshots (cortes de tela).

Há dois caminho para se chegar na Brooklyn Bridge de metrô de onde estávamos. O próximo é o que segue pela Linha A até a High Street. Nós pegamos o da Linha 2 até a Clark Street para poder caminhar pelo Brooklyn (quase espatifando no chão por conta do gelo rs…).

Saímos do hotel (46th street entre a 5ª e a 6ª avenida) direto para a estação de metrô do Rockefeller Center (47-50st / 6ª avenida). Pegamos a linha B (Avenue Express). Na 4th street Washington Square mudamos para a Linha A (8th Avenue Express). Paramos na estação Fulton Street / Broadway-Nassau e pegamos a Linha 2.

Depois da Linha 2 descemos na Clark Street / Henry Street.

lindo

Paramos para brincar de tirar fotos de cinema no Booklyn Bridge Park.

lindo

Jane’s Carrousel.

lindo

Acho que estou a cara da minha mãe nessa foto 😀

lindo

Manhattan Bridge.

lindo

Brincando de figura-fundo.

lindo

🙂

lindo

Dá vontade de parar e ficar um tempão olhando Manhattan…

lindo

Chuviscava e estava bem frio, mas ainda assim cruzar a ponte foi um passeio lindo.

lindo

Foto clássica na ponte deserta…

lindo

No final da ponte chegamos no City Hall (prefeitura) e encontramos perto dali um carrinho do Waffles & Dinges. Delicioso…

Com as energias recarregadas por estas calorias, seguimos para o Chelsea Market. O objetivo era conhecer o lugar e almoçar. Na volta entramos estação City Hall. Infelizmente não lembramos dos transfers que fizemos, mas fomos para a estação 14th Street, que foi ou na 8ª ou 7ª avenida. De lá caminhamos pela 14th até a 9ª avenida, onde fica o Chelsea Market.

O Chelsea Market fica na antiga fábrica da Nabisco.

O Chelsea Market fica na antiga fábrica da Nabisco.

Almoçamos em um restaurante de comida “americana” de qualidade chamado Green Table. Falaremos sobre ele em um próximo post.

O Chelsea Market é super agradável e um passeio que vale a pena se quiser comer bem e descansar um pouquinho, aproveitando para dar um rolé pelo bairro.

Mac'n'

Almoço no Green Table: Mac’n’Cheese com um gratinado super crocante e salada verde fresquinha com um tempero delicioso…

Depois de almoçar tomamos um café no Starbucks (fizemos isso o tempo todo pois somos viciados em café) e partimos de metrô para o próximo destino: Wall Street. Vamos ficar devendo o trajeto, mas pegamos o metrô e paramos o mais próximo possível. Caminhamos muito…

Wall Street

… mas chegamos em Wall Street!

Tiramos muitas fotos e iniciamos nossa próxima busca: o Touro. Esse deu um trabalhão para acharmos, pois não pegamos o endereço e ficamos rodando, rodando, rodando… O inglês “iraquiano” do @douglasmachadosilva nos atrapalhou, pois ao pedir informação ele recebeu instrução para chegar a um “bowl”, e não ao “bull”, de touro, que era o que estávamos procurando. Rimos para não chorar e continuamos a busca, temerosos de que desistir do touro fosse mau agouro e ficássemos pobres (ps: não acreditamos em nada disso, mas vai que…). Enfim, encontramos.

Depois da fila para tirar foto com o Touro, falei no ouvido dele "Give me money" rs...

Depois da fila para tirar foto com o Touro, falei no ouvido dele “Give me money” rs…

Depois da caminhada, a fome bateu. Partimos de metrô novamente para a Broadway, destino Hard Rock Cafe. Sentimos na pele o que é a hora do rush em Manhattan. Mas depois de uma breve caminhada, chegamos.

Alguém aí curte a série "Mad Men"?

Alguém aí curte a série “Mad Men”?

Terminamos o dia no Hard Rock Cafe, comendo e bebendo ao lado da guitarra do Tommy Iommi. Tá bom para você?

Nachos. A cara é de "podrão", mas foi a melhor coisa que já comi em um Hard Rock!!!

Nachos. A cara é de “podrão”, mas foi a melhor coisa que já comi em um Hard Rock Cafe!!!

Minha despedida da Times Square foi na Sephora :)

Minha despedida da Times Square foi na Sephora 🙂

Depois paradinha na Sephora, com direito a olhares de tédio de @douglasmachadosilva, e de lá fomos direto para o hotel.

Fim do dia 2. Missão cumprida!!

Mais roteiros em Nova York? Veja nesse vídeo como foi nosso primeiro dia (em janeiro de 2014).

Chegando em Nova York: um roteiro para um dia de inverno perfeito

Comentário 1 Vídeo

Todo mundo costuma dizer que dia de viajar é dia perdido, não é mesmo? Mas sabe aquele vôo noturno que chega bem cedo em Nova York? Bom, se você conseguir superar o desconforto e dormir ao menos um pouquinho, dá para deixar as malas no hotel, tomar um café do Starbucks (ou vários) e aproveitar bastante o dia.
O roteiro que você acompanha neste vídeo é muito simples, mas para mim é a descrição de um dia de inverno PERFEITO em Nova York.

 

Hotel bom, bonito e barato em Nova York (isso existe?!)

Comentário 1 Vídeo

Lembro direitinho do tempão que gastei pesquisando hotéis quando fui a Nova York pela primeira vez, para passar o Natal. Lembro também da minha cara de espanto com os preços rsrsrs… E na época quis muito uma dica de um lugar bacana e com preço mais “normal”. Anos e anos depois (o tempo andou curto) aqui vai um review em vídeo do Hotel at Times Square, no qual fiquei novamente há poucos dias, quando fui a NY. Espero que seja útil!!

Links úteis:

Booking.com