Explorando Singapura: choque cultural e algumas impressões

Comentários 2 Padrão

Foram mais de 30 horas de viagem para ir e mais 30 para voltar, no final das contas. É preciso muita animação para sair do Brasil para Singapura. No meu caso, o tempo de permanência era de uma semana. Neste curto período, a diferença de fuso horário foi completamente destrutiva. Fiquei mal… Quando estava começando a me acostumar já era hora de voltar e, ao chegar no Brasil, parecia que um caminhão havia me atropelado. Eu já tinha, de cara, que voltar a trabalhar como se nada tivesse acontecido, mas a verdade é que demorei mais uns 7 dias, no mínimo, para me recuperar. Em resumo, o ponto negativo da viagem foi a distância e diferença de horário, algo que eu não havia experimentado antes e senti demais. O resto todo foi só alegria, como detalho adiante.

A viagem

O problema de viajar low-budget é não poder escolher o melhor vôo. Leia-se, o vôo direto. Como a viagem, apesar de ser parcialmente a trabalho (congresso), estava saindo totalmente do meu bolso, não rolou pegar vôo direto (sim, existe!). Mas a Qatar foi uma grata surpresa, e tudo correu bem, sem qualquer contratempo. Foi muito doido sobrevoar a África, o Oriente Médio, e me ver tão longe de casa. Bate um medinho e uma empolgação ao mesmo tempo! A parada foi no Qatar, em um aeroporto bem bacaninha, com ótima estrutura, limpeza, opções de alimentação, preços justos. Vi pela primeira vez pessoas vestidas com roupas árabes típicas e, no trecho Doha-Singapura, fui sentada ao lado de um casal de muçulmanos. A mulher estava completamente coberta, de preto, só com os olhos de fora. Ambos passaram a viagem toda ouvindo um canal de músicas religiosas e, se interpretei bem, eles passaram boa parte do tempo fazendo orações. Para comer a mulher desceu o lenço até o queixo, e pude perceber a quantidade de pano que a cobria. Eu teria assado de calor. Mas tudo nessa vida é hábito, não é mesmo? Vale dizer que o aeroporto de Singapura é tudo que dizem e um pouco mais. Sensacional…

Temperatura

Nunca fui a Belém, Manaus, onde a temperatura atinge opressivos 40 graus. No Rio chega perto disso, mas é um calor diferente. Em Singapura eu pensava no calor o tempo todo. Eu não andava pela cidade, eu dissolvia por ela! Mas os ambientes fechados são climatizados, então nem preciso dizer que me expus muito pouco ao calorão. Do metrô para o hostel, do hostel para o metrô, que te deixa dentro dos lugares, sem que precise sequer atravessar a rua, pois há passagens dentro do metrô, geladinho rsrs…

Transporte

Olha, transporte público em Singapura é de fazer ter orgulho da humanidade… Dá para funcionar! É possível! Organização: total. Limpeza: total. Ops… Vigilância: total também… A impressão, de forma geral, é que tudo é vigiado e é com base nessa vigilância que Singapura conseguiu se estruturar. Vigiar E punir. Multas pesadíssimas. Ruas limpas, parecendo montagem. Dá um certo medo de fazer qualquer coisa errada. Qualquer desvio é punido severamente. Dentro do avião, no formulário que deve ser preenchido para a imigração, há um aviso grande: porte de drogas = pena capital. Não preciso nem dizer que eu só pensava na possibilidade de alguém colocar alguma coisa na minha bolsa. Paranóia total, eu sei, mas com um aviso desses, dá medo!!

Entendeu?

Entendeu?

Comida

Sendo vegetariana, não aproveitei plenamente a experiência gastronômica, mas ainda assim afirmo que nunca estive em um lugar tão rico em termos de comida de qualidade em todas as faixas de preço. Impressionante mesmo… O mix de culturas árabe, indiana, chinesa e britânica produziu uma culinária variada, típica, com fusões de estilo. A comida de rua é excelente, super barata. Voltei de lá mais chata ainda com comida, porque o padrão é altíssimo… O curso de culinária que fiz foi sensacional. Conheci várias pessoas interessantes e as professoras eram donas de casa, por isso ensinaram a cozinhar pratos que o Singapuriano come no dia a dia, em casa, quando cozinha (porque eles comem fora mesmo o tempo todo, já que a comida é de qualidade e barata…)

IMG_7712

Vida de Hostel

Foi a primeira vez que me hospedei em quarto compartilhado, banheiro compartilhado. Tudo bem que era um hostel “de luxo”, mas não era tão bom assim. Pontos positivos e negativos. Mas, como eu disse, a grana era limitada, então atendeu bem. Faria novamente? Só se fosse um esquema mochilão. Para congressos, não recomendo. Mas dormi bem todos os dias e no geral valeu a pena. Mas era um hostel. Se você não quiser acordar e olhar para a cara de desconhecidos escovando os dentes no banheiro, ou mostrar para todo mundo que seu cabelo sem escova é horrível, especialmente em Singapura, melhor pegar um hotel basiquinho. Agora, se eu estivesse em um pequeno grupo de amigos, na casa dos 20, e não dos 30 rsrsrs, seria muito mais divertido e interessante. Sozinha é que achei chato.

Compras

Nada feito. Caro, caro, caro. Mas nunca me subestime. Comprei muitos badulaques, lembrancinhas, e acabei tendo que comprar uma segunda mala. Só eu mesmo…

Saldo geral

Adorei a experiência multicultural, mas também descobri que não tenho interesse por algumas culturas. Na verdade eu já sabia, mas confirmei isso. Não é meu tipo de turismo. Próxima viagem para a Ásia? Ou Coréia ou Japão, que são os dois países pelos quais me interesso. Para esses sim eu me prepararia com aulas de japonês e coreano, línguas que tenho algum conhecimento para pelos menos dar bom dia, boa tarde, obrigada. Como primeira visita à Ásia, Singapura foi ideal, mas o desejo mesmo é Coreia e Japão <3. Eu voltaria a Singapura? Sim, mas como ponto de partida para explorar outros lugares da Ásia! E com mais tempo, porque o fuso horário acabou comigo!!

Anúncios

2 comentários sobre “Explorando Singapura: choque cultural e algumas impressões

  1. Estive lá há três semanas. Lugar fantástico! E vá sim à Coreia. Também estive lá. Seul passou a ser uma de minhas cidades favoritas. No mais, ótimo post 🙂

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s