Singapura: meu roteiro na “Ásia para Iniciantes”

Comentários 2 Padrão

Dizem que Singapura é o melhor destino para um ocidental que não tenha visitado o continente asiático, pois possui um pouco da China, da Malásia, da Índia e da Arábia em uma cidade super segura, tecnológica e limpa.

Dia 17/09 embarco, mas só chego lá no dia 19/09, uma sexta-feira, às 15h. O vôo da Qatar Airways sai de São Paulo até Doha (14 horas de duração) e, após 3 horas de espera, de Doha sigo para meu destino final (mais 7 horas de vôo). Foi a melhor opção que encontrei considerando data, horário e preço.

A diferença de fuso horário é de +11h, então imaginem só o caco que irei ficar. Acho que conhecerei na prática um intenso jet lag, mas faz parte, né?

Desta vez o dia de viajar chegou tão rápido que não consegui planejar como de costume. Abaixo fiz uma lista de coisas que quero fazer na cidade, mas sem muito compromisso, pois estou certa de que estarei um bagaço.

O plano principal é vagar pelas ruas de Chinatown admirando a cultura oriental nesta que vai ser minha primeira viagem à Ásia, realização de um sonho de infância.

ROTEIRO DE VIAGEM

19 de setembro, sexta-feira: Após a chegada meu plano é trocar dinheiro (dólares de Singapura) no aeroporto e pegar um Shuttle até o Adler Hostel, que fica em Chinatown. Não sei em que condições vou estar, mas neste dia quero rodar Chinatown e tirar muitas fotos. Quero fazer o River Cruise, um passeio de barco no começo da noite no Singapore River. Para isso pegarei o MRT (o metrô deles) para a estação Clarke Quay, de onde ele sai.

20 de setembro, sábado: Adoro acordar morrendo de fome em um hotel (neste caso um hostel de luxo, nota 9.0 no Trip Advisor) para descobrir o que tem no café da manhã. Neste caso o café foi muito elogiado no Booking.com, e poderei experimentar comidas étnicas logo de manhã… Em seguida irei encarar o roteiro de Chinatown elaborado pelo site Guia de Cingapura, que pode durar de 6 a 10 horas. Quero almoçar no Eight Treasures Vegetarian, um restaurante de comida chinesa vegetariana que fica a metros do hostel e é super bem avaliado no Trip Advisor. O final do dia será nos vários Shoppings da Orchard Road.

21 de setembro, domingo: Dia de Little Índia, para onde sigo bem cedinho. Além de templos e incríveis oportunidades para foto, lá fica o gigantesco centro de compras Mustafa Centre, aberto 24h. O passeio pelo bairro será o publicado no Guia de Cingapura. Na sequência vou para o último bairro étnico que faltará conhecer, o Arab Quarter. Depois Merlion Park (onde fica aquela estátua do leão com rabo de peixe) e Complexo Fullerton Herritage.

22 de setembro, segunda: Primeiro dia de congresso, que vai acontecer no Hotel Fort Canning (super luxuoso). Farei a apresentação do meu artigo e quero encerrar o dia na Singapore Flyer, aquela roda gigante que é maior que a London Eye.

23 de setembro: Após o evento irei para a ilha de Sentosa, onde fica o Universal Studios Singapore (parque temático? tô lá!). Vou tentar conhecer outras atrações da ilha. O final do dia vai ser no maior shopping da cidade (o que deve querer dizer muita coisa), o Vivo City.

24 de setembro, quarta-feira: O plano é conhecer o Complexo Marina Bay Sands (aquele hotel gigante que tem a piscina que parece despencar na paisagem) e o Gardens by the Bay, uma das principais atrações turísticas da cidade. Depois Business Centre e uma refeição no hawker (centro de alimentação deles) La Pau Sat, que dizem ser um dos mais interessantes.  😛

25 de setembro, quinta-feira: Dia de arrumar malas. Almoçar e jantar com calma, tirar mais fotos, comprar souvernirs. Pretendo seguir para o aeroporto por volta de 20h, então o dia será curto. Se bem que a intenção é conhecer bem o aeroporto de Changui, o melhor do mundo, que tem piscina, spa, cinema, gamecenter etc etc etc e MUITAS lojas. É uma atração à parte.

26 de setembro, sexta-feira: Meu vôo sai de Singapura às 2h da manhã. Hora de voltar no tempo (ou ao menos no fuso horário rsrsrsr) e chegar no Brasil no final da noite.

Faltou muita coisa.

Vi muita gente dizendo na internet que Singapura é cidade para passar 2 ou 3 dias. Como podem ver no roteiro acima, tem muita coisa bacana para ver e fazer e muitas das principais atrações eu nem incluí porque não fazem meu estilo (orquidário, aviário, jardim botânico, zoológico e safari noturno).

Há um programa que gostaria de fazer, mas precisaria ter mais uma pessoa vegetariana comigo: uma escola de culinária que tem turmas de turistas. O nome é Food Playground. Quem sabe na próxima!

Anúncios

2 comentários sobre “Singapura: meu roteiro na “Ásia para Iniciantes”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s